Vereador Eco Staccato contrai o vírus da Dengue e relata a sua angustia

O Vereador Eco Staccato em seu pronunciamento na sessão do dia 06/07, disse que tinha feito um requerimento à Secretaria Municipal de Saúde de Piraí solicitando que enviasse informações ao Legislativo relatando quantos casos de dengue foram confirmados nos últimos doze meses no município, discriminado mês a mês e quais ações foram realizadas no combate ao mosquito transmissor.

Eco, enfatizou   que fez o requerimento na certeza de que essas informações serão de grande valia para esclarecer os fatos em relação à dengue, salientando que as pessoas que contraíram o vírus da dengue no município nos últimos dias alegaram haver uma resistência por parte da secretaria responsável em assumir que Piraí passa por uma fragilidade no que diz respeito ao combate do mosquito. Citou que esteve com o seu irmão, e que ele havia procurado o hospital com os sintomas que indicava que ele poderia estar com a dengue, chegando à unidade, após passar pela consulta, o médico lhe disse para não se preocupasse, pois Piraí não estava com foco de dengue, mas que no decorrer da semana o quadro de saúde do irmão pirou e teve que retornar ao hospital, por insistência do seu irmão, fez exame, exame esse comprovou que seu irmão havia, realmente contraído a dengue. Eco ressaltou que no período que seu irmão ficou em casa, cerca de uma semana sem saber se estava com a doença, ele não tomou nenhuma medida preventiva, além disso, tomou medicamentos que não são recomendados para pessoas com vírus da dengue. Tal situação seria evitada se fizesse o exame no paciente quando deu entrada pela 1ª vez naquele hospital, para saber se estava ou não com dengue. Ao finalizar Eco comentou que o senhor Antônio, morador do Bairro da Caiçara, encontra-se acamado e que esteve no hospital de Piraí, apresentando os seguintes sintomas: dores no corpo, fraqueza, dor de cabeça e vômito, mas que da mesma forma como ocorreu com seu irmão, não foi realizado nenhum exame no senhor Antonio para constatar se ele havia contraído o vírus da dengue, ressaltando que ele, Eco, não poderia afirmar que o senhor Antonio estava com dengue, mas que até a presente data desconhece qual doença deixou seu Antonio acamado, reconhecendo ser o direito desse cidadão saber de estar ou não com o vírus.

Fonte:Setor de Comunicação Social da Câmara Municipal de Piraí.