Você está aqui: Página Inicial / Institucional / Notícias / Câmara analisa Moção de Repúdio para as empresas Expresso Real e Cidade do Aço

Câmara analisa Moção de Repúdio para as empresas Expresso Real e Cidade do Aço

por Eduardo publicado 24/08/2021 15h03, última modificação 24/08/2021 15h03
Texto foi lido na segunda-feira e retorna para deliberação do plenário na próxima sessão

As constantes reclamações dos serviços prestados aos passageiros pelas viações Expresso Real Rio e Cidade do Aço resultaram na apresentação de uma Moção de Repúdio na Câmara de Piraí. Proposto pelo presidente vereador Alex Joaquim (PL), o texto foi lido na segunda-feira (dia 23) e retorna para deliberação do plenário na próxima sessão.

Depois de uma série de reuniões com representantes das empresas e a realização de Audiência Pública, no mês de junho, às sucessivas denúncias sobre a condição precária dos veículos que integram a frota de ônibus persistiram. Uma das principais críticas recebidas pelos parlamentares está relacionada às irregularidades no cumprimento do quadro de horários.

“É notória a insatisfação por parte dos usuários com as referidas empresas, que há muito tempo vêm apresentando deficiências em sua estrutura, com linhas insuficientes para atender a população, gerando superlotação em alguns horários. Além disso, os ônibus já estão, em sua maioria, sucateados e incapacitados para um transporte público de decência”, analisou o vereador Alex.  

O ápice da crise no transporte intermunicipal ocorreu no início do mês, quando um despacho do Departamento de Transportes Rodoviários (Detro-RJ) autorizou a alteração do itinerário da linha Cacaria-Seropédica, operada pela Expresso Real Rio. A determinação do órgão estadual cancelou, em consequência, o serviço complementar (extensão de linha) entre Ponte Coberta-Seropédica, prejudicando dezenas de usuários. 

“Vamos lutar pela melhoria nas condições do transporte público oferecido. A população de Piraí não pode ser prejudicada pela ineficiência das empresas. Estou em contato para agendar uma reunião com o secretário de Estado de Transportes, Juninho do Pneu, para buscar uma solução para essa questão”, afirmou o presidente da Câmara.